O que procuras?

segunda-feira, 9 de julho de 2007

O Paradoxo do LIVE EARTH

Sábado, dia 7 de Julho de 2007, decorreu o Live Earth, um mega-evento a nível internacional, organizado por Al Gore, cujo objectivo primordial foi o de consciencializar a população para o aquecimento global.

Como fazê-lo??? Reunir uma elevada série de músicos conhecidos a nível internacional e pô-los a fazer concertos em palcos montados em diferentes locais, com transmissão televisiva para todo o mundo.

Muitas das estrelas que pisaram os palcos fizeram-se transportar em jactos privados, um dos mais poluentes meios de transporte. Uma boa forma de fazer jus à causa que foram representar…

Segundo foi documentado pelo jornal britânico Guardian, o Live Earth produziu três mil vezes mais dióxido de carbono que a quota média de um cidadão britânico… poucochinho, para um evento que defende a causa ambiental, acrescentando o facto de o dióxido de carbono contribuir em cerca de 60% para o aquecimento global…

Madonna, uma das estrelas convidadas, que até compôs uma música especial para este dia, é, anualmente, responsável por uma quota de emissão de dióxido de carbono cem vezes superior à mesma média de um cidadão do Reino Unido. O News of the World descreve que as nove casas, frota de carros e jacto privado de Madonna são "uma catástrofe ecológica". O Sunday Telegraph refere as ligações da estrela pop a empresas com currículo negro no que toca a poluição.

O que contribuiu o bendito Live Earth para evitar o contínuo e perigoso aumento do aquecimento global e suas consequências e proteger assim o meio ambiente?
Para já, atacou foi mais um bocadinho, pouco mais, para o que o ambiente tem vindo já a sofrer. Parece que se tivessem ficado mas era quietinhos, não contribuíam com mais uma série de gases que já são libertados para a atmosfera diariamente…

Enfim!!! Uma causa justa para cínicos e hipócritas…

Saudações

10 comentários:

Félix disse...

Parece que o Zé Povinho precisa que sejam concertos e figuras públicas a alertar para os riscos do planeta. Faz parte da ignorância generalizada, sermos sensibilizados por aqueles que nada sofrem e nada fazem. Enfim, mais um evento de solidariedade da treta. Se quisessem mesmo ajudar, nem sequer tinham feito estes concertos.
Senhor AL Gore isso foi para encher os bolsos ou para ganhar mais mediatismo?

Hugo disse...

Os artic monkeys recusaram-se a participar por, segundo eles, considerarem hipócrita, e de facto dar um concerto de angariação de fundos n se sabe bem para que fim, e emitir toneladas de gases poluentes para o ozono na realzação deste evento.
O al gore perdeu eleições para o bush, e não sendo presidente do mundo, tenta agora ser ministro mundial do meio ambiente, e aí está a campanha na rua. Se tivesse ganho ao bush aposto que não teria assinado o protocolo de quito na mesma.
A actuação e fundos destas organizações não governamentais estão envoltas em muito fumo, e cada vez são mais.
Saudações

Antero Almeida disse...

Calma lá malta!
Então e pq não ter este tipo de iniciativas?Gastam energia, é verdade, mas e todos os programas relacionados com o ambiente que a rtp transmitiu nas ultimas semanas?Será que não houve alguns milhares a mudar comportamentos?E o concerto não terá alertado uns quantos milhões?Foi só mais um concerto dos milhares que se fazem ao ano, mas este serviu para chamar a atenção de um grave problema, pelo menos p quem ainda não está sensibilizado para ele-alguma avestruz que tem a cabeça debaixo da terra!A haver sentença, que seja para o cidadão comum que deita o papel no chão e a pastilha elástica e também a beata do cigarro que demora uns cem anos a decompor-se(e quem de nós nunca o fez?).Realmente é triste que sejam necesárias estas inciativas (c famosos) para chamar a atenção de um problema que devia estar no pensamento de todos...Só qd há celebridades é q se consegue chamar a atenção, e isso é q é grave.Diga-se tb, em abono da verdade, que podiam ter feito um esforço p adoptar medidas + "verdes".Faz o q digo e ñ o q faço...
Saudações

Diogo disse...

A fumarada de Mercedes usados em atentados também não ajuda nada:

TV Blogo – Os atentados de 29 de Junho de 2007 em Londres

Keith Olbermann, no programa COUNTDOWN da MSNBC, convidou Larry Johnson, ex-oficial da CIA, e ex-oficial do contra-terrorismo, para comentar os «atentados» de 29 de Junho em Londres:

Larry Johnson: E, claramente, os tipos que fizeram isto, são terroristas yuppies no mínimo. Tinham dinheiro para um Mercedes, mas não tinham dinheiro suficiente, para aprenderem a fazer uma bomba decente que realmente explodisse. Graças a Deus!

Keith Olbermann: Onde, para além de si, estão os cépticos que sabem do que é que estão a falar? Existe algum problema com opiniões na televisão sobre o terrorismo, em que nove em cada dez tipos que vêm à televisão têm todo o interesse em que seja terrorismo, porque de outro modo as suas personagens e as suas companhias nem sequer existiam?

Vídeo legendado em português

Ariadne disse...

Tero Doido,

eu não digo que não se deva falar no assunto e alertar as pessoas de forma a mudarem os seus comportamentos...

Mas temos de ver que a percentagem de poluição que uma pessoa produz levando uma vida simples (não como a famosa Madonna) é mínima comparada com as grandes indústrias ou com o país mais poluente do mundo, que, como já disse o camarada, se recusou a assinar o Protocolo de Quioto. Isto para dizer que a grande e significativa percentagem de poluição deste país não é certamente produzida pelas pessoas na sua vida doméstica...

De qualquer forma, acho que toda a ajuda por muito pequena que seja é importante. Eu própria tento contribuir reciclando, mas tenho plena consciência de que isso não muda nada... Como é costume dizer-se "é uma gota num oceano"... Mas mesmo assim não vou deixar de o fazer... E concordo que todos o devam fazer...

Saudações*

Ariadne disse...

Não muda nada se for só eu a fazer, claro! Se formos muitos já é alguma coisa...

Zoran disse...

Eu nao estou contra este tipo de eventos q, como o tero doido referiu, servem sempre para alertar a populaçao por tudo aquilo q trazem atrás de si, ou seja basta ser falado para as pessoas tentarem pensar um bocadinho. e aí os documentarios, a publicidade e o impacto mediatico dstes eventos pode ser benefico no sentido de alertar a populaçao para determinado tipo de problema. O problema para mim reside na hipocrisia de quem está na origem destes eventos, do qual o senhor Al Gore é o maior exemplo. O problema está no facto de este senhor querer angariar a simpatia da população mundial e nomeadamente da norte-americana através desta pseudo-cruzada ambiental que para mim nada tem de verdadeira. Uma coisa é certa, se o senhor Al-Gore se candidatar às proximas eleiçoes presidenciais norte-americanas terá mto mais hipoteses de vencer do q antes de se ter realizado o Live Earth. E dps, oxalá me engane, aí sim iremos conhecer o verdadeiro Al Gore.

Zoran disse...

Isto ja veio um bocado atrasado mas tive q dar a minha opiniao ;)

Nemesis disse...

olá!

Não comentando o post, mas propondo um tema para nova guilhotina... algo que sinceramente me deu volta ao estômago como há muito tempo não acontecia. O desnecessário e cruel sacrifício animal sob a forma de um estranho conceito de arte que o Sr. Guillermo Habacuc Vargas quis passar! Para quem não esteve a par desta noticia e não recebeu o meu mail sobre o tema, falo da polémica exposição em que um cão foi preso a um canto de uma sala, sem agua nem comida, falecendo lentamente perante o olhar indiferente de todos os que frequentavam a mesma. Ainda se podem tentar desculpar os visitantes, apelando ao desconhecimento das verdadeiras condições em que o animal era mantido. Já o chamado artista deixou deliberadamente o animal falecer de um modo cruel, alegando que nas ruas de onde o retirou, o mesmo fim lhe esperava. Tendo em conta que um animal em liberdade sempre pode lutar pela sobrevivência e isso lhe foi retirado… penso que esta forma de chamar a atenção para o problema do abandono de animais, não é, de certeza, a mais correcta e muito menos se pode considerar Arte!

Saudações

Ariadne disse...

Há uma petição a circular pela internet por causa dessa exposição...

Nemesis, faz tu um artigo sobre isso para publicares aqui na guilhotina. Logo te mandamos um convite para seres também contribuidora...

Saudações