O que procuras?

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

O ópio do povo

Tal como escreveu Karl Marx, a religião é o ópio do povo. Só assim se compreendem as reacções perante as declarações de José Saramago:

«A Bíblia demorou mil anos a ser escrita (...), passou por uma quantidade de gerações...»

«Inspiração divina, como? Que canal de comunicação tinha Maomé, (...), com deus, que lhe estaria a dizer ao ouvido aquilo que deveriam escrever? É realmente absurdo. Nós somos manipulados desde que nascemos.»

«No caso do catolicismo não há integração possível. A pessoa que pecou está condenada para sempre.»

«Antes da criação do universo, deus não fez nada, não consta. E não se sabe porquê decidiu criar o universo. Não se sabe porquê, nem para quê. Fez, segundo a Bíblia, o universo em seis dias... Descansou ao sétimo. Até hoje, nunca mais fez nada.»

Para um crente, questionar a existência de um deus, é o mesmo que privar um dependente de uma dose de xanax ou de heroína... A vida desmorona-se completamente. Ai que a minha vida assim não faz sentido. Ai mas para onde é que eu vou a seguir? Ai mas o que é que eu estou aqui fazer? Vai mas é mais uma dose de missa ao domingo e de terço rezado, porque há um deus a traçar-me o destino e se eu me portar bem, por ele serei bem tratado.

Lembrando Fernando Pessoa, «Nós próprios porque existimos somos criações. Mas somos criações de quem? Do deus que nós próprios criámos?».

Ainda bem que acabaram com as fogueiras!

Saudações

2 comentários:

Hugo disse...

Pessoalmente não tenho nenhum problema com deus, nunca fomos apresentados, apesar de eu saber uma série de coisas sobre ele, mas será que ele também sabe de mim? O que eu sei aprendi em conversas(apesar de não gostar de falar em quem não está presente, disseram-me que ele estava em todo o lado:)), sei também que o representante dele na Terra , o papa, diz a todos para não pinarem com preservativo, mesmo que tenham SIDA, porque o sexo é para procriar, e não porque é bom! Também sei que lá no vaticano ainda que acham anti natura um gajo papar outro, mas como disse um sábio pinhelense, é mais anti natura passar a vida sem qq tipo de experiência sexual, como os padres juram que fazem...
Outro sábio, mas este católico, respondeu-me a questão de o vaticano ter muitos negócios com os mafiosos, ter bancos, viverem rodeados de luxos, e sobre a ajuda que eles não dão a quem precisa, e ele meditou um bocado e a seguir disse-me "a igreja é controlada e dominada por homens!".Ora bolas se a igreja é dos homens para louvar deus, esse gajo que venha cá por ordem nisto, e obrigar os padres a viver como Cristo; que arranjem uma Maria Madalena, que bebem vinho e tenham uma vida de abusos, para depois morrerem de ossos do oficio aos 33 anos!

saudações

p.s. belo artigo ASriadne, ainda te arriscas é a ficar conhecida como Ariadne Saramaga, e depois os beatos aí dessa terra pedem que vás para Espanha...

Félix disse...

Eu também devia ficar ofendido sempre que me respondem:
- Todo o santo de dia.
ou cada vez que desabafam:
- Valha-me nosso senhor.
ou cada vez que que agradecem:
- Graças a Deus.

Pôr em causa alguém que se considera omnipresente e omnipotente é certamente repugnável já que é um superherói, bastando um sopro para engravidar alguém.
Eu também ficarei ofendido se me disserem que o Eusébio era tosco.
Enfim para explicar isto só um provérbio inventado, por exemplo: Com a minha comodidade me incomodas.

Guilhotina às religiões

Saudações